the_legend_of_zelda_ocarina_of_time

10 Músicas de Games Que São Muito Supimpa

O nascimento desse artigo foi o fato de eu estar  em dúvida entre fazer um artigo sobre música ou sobre jogos para variar um pouco dos temas sobre cinema. De tanto pensar acabei escrevendo sobre as duas coisas ao mesmo tempo depois de ser inspirado a fazer isso por um dos jogos que listei abaixo, que joguei recentemente. Não vou entrar em detalhes sobre a história da música nos games, até porque isso renderia um artigo só do assunto (quem sabe um dia?). Meu intuito aqui é mostrar 10 músicas de vários jogos que já joguei e achei bem legais, mas que ou são músicas tão únicas que dariam para ser escutadas no dia a dia, músicas que se sobressaíram muito não só na trilha sonora do próprio jogo mas no momento que elas foram inseridas neles, ou até músicas de jogos que foram importantes para mim. Não quero aprofundar no âmbito de “essa música é mais clássica, portanto deveria estar aqui” pois se eu entrar nesse caminho o artigo fica muito mais complicado e provavelmente teria que envolver umas 100 músicas além de muita polêmica sobre qual é a mais clássica ou não. Vamos ao que importa.

 

Far Away, José Gonzales

Jogo: Red Dead Redemption

Red Dead Redemption é um dos melhores e mais incríveis jogos que já joguei na minha vida. É muito gostoso de jogar, a história é sensacional, o final do jogo é espetacular, as side missions são meio misteriosas e algumas são medonhas e pesadas mas são quase todas incríveis, eu sou um fã gigantesco de faroeste e a trilha sonora é excelente e dá uma boa ambientação ao jogo. Essa música que escolhi é incrível. Você vai cavalgando a cavalo da fronteira dos EUA para o México num cenário bem aberto e com aquele relevo típico do velho oeste, essa música vai tocando no fundo ao mesmo tempo e você fica com vontade de continuar cavalgando pra sempre por causa disso. É só você, seu cavalo, o deserto e um violão. Eu tenho certeza que tocarei essa música se algum dia eu for ao México.

 

Red Alert 3 Theme, James Hannigan

Jogo: Command & Conquer Red Alert 3

Eu tenho uma relação meio louca com esse jogo, pois é o primeiro C&C que joguei, não era o melhor e a série em si não é do meu estilo, pois eu gosto de jogos de estratégia mais cadenciados enquanto C&C era frenético demais pra mim. Apesar disso, esse tema do jogo é simplesmente sensacional e vez ou outra eu o ouço. O jogo se passa em um futuro alternativo onde a segunda guerra mundial foi travada contra os soviéticos ao invés de ser contra os nazistas. No futuro houve uma derrota séria dos soviéticos contra os aliados, e então decidem voltar no tempo e matar Albert Einstein, tendo sucesso e virando uma potência no futuro, mas criando uma terceira força na guerra, o Império do Sol Nascente. O jogo todo é mais focado nos soviéticos como principais e o tema do jogo é feito como se fosse uma música do Coral do Exército Vermelho exaltando o poder da União Soviética, que é uma trilha perfeita para aquele momento que você quer expropriar os meios de produção das mãos dos grandes capitalistas e dar poder ao proletariado.

 

In Case Of Trouble, Darren Korb

Jogo: Bastion

Bastion é um baita jogo, considerado um dos jogos mais importantes para a expansão dos indie games que surgiu posteriormente, pois foi um dos pioneiros desse mercado junto com Super Meat Boy, Braid, Limbo e Fez. A trilha sonora desse jogo foi feita por um amigo de infância do designer chefe, e foi idealizada desde os momentos iniciais da concepção de Bastion, algo que por si só ja era muito diferente. As músicas desse game são muito fora da curva se comparar com outras trilhas originais. Não sei se é pela pegada meio acústica misturada com sintetizadores em várias das músicas, mas ela é uma coisa muito única e só dele. Apesar do jogo ser feito para a trilha e a trilha ser feita para o jogo, muitas das músicas feitas podem ser escutadas sem problema nenhum fora dele.

 

Danganronpa Super Mix, Masafumi Takada

Jogo: Danganronpa 2: Goodbye Despair

Danganronpa é algo um pouco complicado para descrever. Primeiro porque se trata de uma Visual Novel, um estilo de jogo muito popular no Japão mas muito pouco jogado no ocidente, o que é uma pena pois tem vários jogos do estilo que são muito bons principalmente os focados em mistério. Segundo é que a história de Danganronpa começa simples pela sinopse mas ela escala a níveis tão mirabolantes e absurdos que torna esse jogo único e genial. A forma mais simples de descrever os dois jogos principais é que uma classe de estudantes, que fazem parte de uma escola onde todos são gênios em algo, são sequestrados e colocados em um jogo cruel onde são forçados a matar uns aos outros, e posteriormente é feito um julgamento entre todos para descobrir quem foi o assassino. Se conseguir se safar todo mundo morre exceto o assassino, que ganha a liberdade, caso contrário ele ganha pena de morte e todo mundo continua vivo, pelo menos até outro caso começar ou acontecer uma das reviravoltas loucas do jogo. Os motivos exatos do porquê isso tudo acontece são explicados no final de cada jogo, e a minha cabeça explodiu violentamente com a história maluca de ambos e com vários acontecimentos inusitados, uma vez que a jogabilidade em si não é tão difícil e o jogo é bastante linear. Sobre a música, eu escolhi o remix do tema do primeiro jogo que foi reaproveitado no segundo, uma vez que acho o remix dele bem legal e fiquei duas semanas cantarolando esse ritmo depois que fechei o jogo. Eu acho esse um tema peculiar, porque é uma música de detetive pop, meio feliz até, o que é bizarro pra um jogo que fica bem pesado com algumas coisas que acontecem fora os assassinatos e as discussões sobre Esperança e Desespero, o tema principal da série. A trilha sonora toda tem essa pegada pop, e até nos julgamentos há músicas que deixam você tenso e empolgado ao mesmo tempo, de um jeito que não dá vontade de parar de jogar.

 

Dragonborn, Jeremy Soule

Jogo: Elder Scrolls V: Skyrim

Eu creio que essa música é unânime em qualquer lista sobre música de jogos que alguém fazer, porque ela é épica em um nível tão alto que se você ouvir essa música na academia, você vai sair gritando e puxando pesos 50 vezes maiores do que você aguenta. Se colocar essa música de fundo de um desenho da Peppa Pig, ele fica épico. Em qualquer cena. Se essa música for colocada em um vídeo de uma idosa atravessando a rua em câmera lenta, fica épico. E apesar disso tudo, eu detesto Skyrim.

 

The Dalmasca Estersand, Nobuo Uematsu

Jogo: Final Fantasy XII

Eu sou um fã gigange de Final Fantasy, o XII é o meu favorito e não estou sendo fanboy ao falar que a trilha dele é fantástica. Choro todos os dias porque não tenho um Playstation 4 para jogar o remaster Zodiac Age. Não vou falar muito sobre o jogo, se não esse texto fica maior que o de Danganronpa ou vira um artigo só, mas escolhi essa música pois é de uma das primeiras áreas de exploração do game e dá um clima gigante de exploração, de uma coisa nova e espetacular que me inspirava a explorar ainda mais (terminei o jogo com mais de 300 horas jogadas). Uma boa escolha para um jogo ambicioso que quer se mostrar o seu mundo fantástico e diverso desde o início. Eu fiquei em dúvida entre essa música e outra muito boa também, a da área de Salikawood, mas como eu disse que só vale uma, fica aqui a indicação.

 

Sogno di Volare, Christopher Tin

Jogo: Civilization VI

Civilization é um dos meus jogos favoritos da vida e também não me considero fanboy ao falar que é uma série com trilhas ótimas também. E não sou só eu que falo isso, pois o tema de Civilization IV, Baba Yetu, que é uma música fenomenal, foi a primeira música feita para videogames indicada ao Grammy, e eu não acho isso pouca coisa mesmo tendo algumas ressalvas sobre essa premiação, e muitas outras. Eu não escolhi postar a Baba Yetu e sim a tema do VI, pois primeiro que ela inspira descobertas, liberdade e vôos altos e épicos, segundo porque eu estava hiper ansioso para esse jogo e quando essa música foi tocada no primeiro trailer, eu arrepiei loucamente. Por último, é uma música tão da hora que eu quase sempre espero ela acabar no menu pra começar o jogo.

 

Little Trinketry, Daniel Jacob Teper

Jogo: Valiant Hearts: The Great War

Valiant Hearts é um jogo sobre a Primeira Guerra Mundial, focado em puzzles, com uma história bem bonita que envolve a sobrevivência na guerra, os sacrifícios de um soldado alemão para voltar à sua família e as histórias de outros 3 personagens além dele, que são um americano, um cozinheiro francês e uma enfermeira belga. É um jogo bem simples e bem curto, mas é daquelas histórias que precisam de pouco tempo para você perceber que você ainda tem um coração que bate, mesmo que não perceba. Essa música é a trilha principal do jogo, e esse piano triste já dá bem o tom do que a história é, assim como as outras músicas, que também são focadas em cordas com pegada mais clássica, na sua maioria. Creio que uma pessoa que goste muito de música clássica vai adorar a trilha desse jogo.

 

The Dawn Will Come, Trevor Morris

Jogo: Dragon Age Inquisition

Essa talvez é a música mais diferente de toda minha lista, que talvez já está bem diferente, mas é porque essa música é acapella, mais precisamente uma versão da música tema do jogo sem a parte épica e com tons de sofrimento, mas com uma grande esperança no meio de toda a dor. A letra da música é muito boa e ela toca em um momento do jogo onde tudo dá errado, parece que o fim está próximo, mas o grupo dos heróis tira uma força de um lugar que nem eles sabem e seguem em frente no meio dos desafios enquanto cantam essa música depois de um fato muito importante que é um divisor de águas na história do jogo. A música certa, do jeito certo, no momento certo. Parabéns a todos os envolvidos.

 

Top Gear Theme, Barry Leitch

Jogo: Top Gear

Essa eu fui lá nos primórdios porque eu quis terminar essa lista com uma música de um jogo que começou tudo pra mim, ou seja, essa música foi só uma desculpa pra falar do quão importante foi Top Gear para esse caminho maldito e sem volta que é gostar de videogames. Eu lembro como se fosse ontem o dia que ganhei o Super Nintendo, no natal de 1997, e vinha o cartucho do Super Mario World 3 e outra do Top Gear, este último sendo o primeiro jogo que testei e passei dias jogando loucamente. De lá pra cá eu nunca mais parei de jogar videogames. E essa música tema é viciante.

 

Se você leu tudo até aqui, muito obrigado por dar atenção a essa tentativa de falar umas coisas aleatórias para o blog. No mais, tem ainda vários jogos que tem músicas animais que faltaram na lista, como Shadow of Colossus, Metal Gear Solid, Shadow of Mordor e muitos outros, mas como eu disse que seriam só 10, foram só 10. Talvez farei outra lista, quem sabe.