tuembw0

Digimon Adventure Tri – 2ª Parte

Quatro meses se passaram desde que a primeira parte de Digimon Tri, Reunião ( 再会 – Saikai) foi lançada. Assim, no dia 12/03/16, os fãs puderam acompanhar a tão aguardada sequência do anime. A segunda parte, intitulada Determinação (決意 – Ketsui), também foi dividida em quatro episódios.

Captura de tela 2016-03-12 06.20.22
Ken Ichijouji

O primeiro episódio se inicia com uma narrativa em off, na qual em seguida se vê Ogremon e Leomon lutando no digimundo. Na verdade, Ogremon está infectado e Leomon tenta contê-lo. Porém, há mais um personagem já conhecido do público nesse ambiente: ninguém menos que Ken Ichijouji (Digimon Adventure 02), porém com as vestes de Imperador Digimon.

Partipação especial: Leomon
Partipação especial: Leomon

Depois desse prólogo, a trama começa com uma descontraída reunião dos jovens protagonistas e seus digimons – exceto Joe – em uma casa de banho japonesa (温泉- onsen). Especificamente com o intuito de familiarizar o espectador com a nova digiescolhida, Meiko, e seu digimon, Meicoomon, o foco nos primeiros 2 episódios se dá na interação dos personagens. Mimi faz o papel de anfitriã e, ao criar laços com Meiko, introduz a personagem de vez no grupo dos digiescolhidos.

Obviamente, há também o desenvolvimento das crises e conflitos internos dos jovens, sendo que Joe e Mimi protagonizam os momentos mais interessantes da animação. Joe negligenciou a companhia de seus companheiros, principalmente Gomamon, em detrimento da sua dedicação aos estudos. Assim, ele se auto intitula um egoísta, um covarde que usa a desculpa de tornar-se adulto e ter um monte de responsabilidades para não lutar ao lado de seus amigos. Já Mimi, é sempre apontada pelos demais por agir sem perguntar aos outros, considerando que o que é bom para ela será bom para o resto – em uma típica atitude confiante e impositiva. O diálogo entre os dois, Mimi e Joe, sob a chuva, é deveras simbólico. Afinal, não há nada mais representativo do que a metáfora visual da chuva como aquela que expõe as feridas para, depois, “limpá-las”. Pura catarse!

digimon-adventure-tri-joe

O alívio cômico fica por conta dos monstrinhos digitais, que se mostram um grupo mais unido do que seus parceiros humanos. Desde a falar ditos populares errados até uma corrida por comida grátis, os digimons proporcionam algumas das cenas mais hilariantes durante os quatro episódios.

Agumon-senpai ensinando como não ser infectado
Agumon-senpai ensinando como não ser infectado

Outro ponto crucial é que alguns pequenos detalhes foram corrigidos desde a primeira parte como, por exemplo, os digimons voltarem a falar os nomes das técnicas. Por que isso é importante? Oras, quer um link emocional mais forte com o espectador do que esse? Afinal de contas, muitos passaram a infância ouvindo isso, então nada mais sensato do que retomar essa ligação com o público.

Não obstante, existem alguns pontos que pesam de forma negativa, mas nada exagerado. Diferentemente da primeira parte, por exemplo, em Determinação a ação ocorre de maneira um pouco mais demorada e não tão intercalada. É preciso ao menos chegar no último episódio, #8, para que realmente ocorra algo que desperte a adrenalina. Além do mais, há a presença de muitos quadros estáticos, que conferem menor dinamicidade e “realismo”* em algumas sequências.

Gomamon: irá te fazer chorar horrores
Gomamon: irá te fazer chorar horrores

Para deixar aquele clima de suspense, há algumas pontas que ficaram no ar: Koshiro/Izzy recebe um e-mail estranho vindo do digimundo, um tipo de profecia enigmática que diz tudo e, ao mesmo tempo, não diz nada: “É preciso conhecer a escuridão e ir além”. Além disso, a aparição de Ken Ichijouji/Imperador Digimon e de Imperialdramon também permanecem como perguntas sem respostas.

Meicoomon: às vezes a fofura pode enganar

Depois de mostrar como é possível retomar uma franquia sem fazer estragos, o segundo episódio de Digimon Adventure Tri traz uma mescla interessante de aventura, comédia, ação, drama e suspense. Com alguns erros, mas sem os pecados da falta e excessos. Certamente, o espectador termina a segunda parte de Digimon Tri com mais perguntas do que antes. Mesmo assim, é evidente como a animação tem se tornado mais complexa e intrigante a cada parte. Os votos são para que continue mantendo um bom nível, algo que veremos apenas em 24 de setembro, com a terceira parte, Confissão (告白 – Kokuhaku).

Trailer:

Nota CcW: 08/10.

_______________________________________________________________________

  • Adendo: A concepção de realismo é, neste caso, tomada emprestada do cinema. Carrega em si a ideia de que a fluidez das sequências tem, como resultado, uma maior imersão do espectador no universo que lhe é apresentado em tela. É como se, por alguns minutos ou horas, o espectador “vivesse” ou experimentasse as experiências e o mundo dos personagens.